Dizer “tirar cidadania” é errado?

E “TIRAR” CIDADANIA, PODE? SIM, PODE.

Muitas pessoas consideram errado dizer “tirar cidadania”, todavia não há nenhum problema com o uso do verbo “tirar” nessa acepção.

“Tirar” não significa somente “subtrair algo de alguém” ou “eliminar”. Na verdade, o verbo “tirar” é um dos mais versáteis da língua portuguesa, tendo dezenas de acepções (significados).

“Tirar” também significa “obter”, “extrair”.

Quando eu digo “vou tirar dinheiro no banco” não significa que vou cometer um assalto, mas sim que vou obter – legalmente – meu dinheiro que está lá guardado.

Quando eu digo que “tirei essa informação daquele livro que te emprestei ontem” não significa que a informação desapareceu daquele mesmo livro.

Portanto, “tirar cidadania” é expressão perfeitamente legítima para sintetizar o conceito de “obter o reconhecimento da cidadania italiana”.

Aliás, “reconhecimento da cidadania” também é uma forma sintética para dizer “verificação documental da posse ininterrupta do status civitatis italiano desde o nascimento”.

P.S.: Eu, por uma questão didática, não uso “tirar cidadania”, preferindo usar “reconhecer a cidadania italiana”.

Gostou? Deixe seu comentário: